01/03/2018 às 14:04 - Atualizado em 24/03/2018 às 19:16

Seminário debate ações estratégicas para o turismo brasileiro

Evento realizado pelo Ministério do Turismo e jornal O Globo teve a participação da FBHA

Um evento que ratifica a importância do Turismo como mola propulsora para o desenvolvimento do país neste ano de recuperação. Assim classificou o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio, o Seminário Mais Turismo, Mais Emprego e Renda, promovido pelo Ministério do Turismo (MTur) em parceria com o jornal O Globo nesta terça-feira (27.02), no Rio de Janeiro.
 
“É o setor que gerará empregos, atrairá investimentos e desencadeará um movimento de crescimento integrado por toda economia”, disse Sampaio após participar da abertura do evento que reuniu gestores públicos, representantes do mercado e do Congresso Nacional para debater ações estratégicas para o desenvolvimento do turismo no Brasil. “Urge aprovar no Congresso o pacote do Brasil + Turismo, acoplando a liberação do jogo, para termos um ambiente favorável à atração de turistas estrangeiros e o aumento de brasileiros fazendo lazer interno”, alertou.
 
Aberto pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão, o seminário abordou os principais gargalos enfrentados pelo setor. “A melhor forma de encontrar soluções inovadoras para problemas históricos do nosso setor é reunir todos os envolvidos e debater os temas de forma ampla e profunda”, comentou Beltrão. “O turismo tem muito a colaborar com o desenvolvimento no Brasil e, para isso, precisamos alinhar todas as forças do nosso setor”, completou o ministro.

Realizado dentro das comemorações de 15 anos do MTur, o evento foi dividido em três painéis: o primeiro sobre o pacote de medidas lançado pelo governo federal para desburocratizar, gerar mais emprego e renda no setor; o segundo sobre a conectividade aérea; e o terceiro sobre o turismo em unidades de conservação.

De acordo com o Ministério do Turismo, o Brasil recebe menos de 0,5% de todos os turistas internacionais que viajam pelo mundo. São pouco mais de 6,5 milhões de turistas internacionais por ano. Enquanto os brasileiros gastaram 19 bilhões de dólares no exterior, o turista estrangeiro deixou 5,8 bilhões de dólares na economia nacional, gerando um déficit de mais de 13 bilhões de dólares.

O pacote de medidas lançado pelo MTur prevê a geração de 2 milhões de empregos, ampliar para 12 milhões o número de chegadas internacionais, inserir 40 milhões de brasileiros no mercado interno de viagens e aumentar para US$ 19 bilhões a arrecadação com o turismo internacional.