07/06/2018 às 13:26 - Atualizado em 07/06/2018 às 14:09

Presidente da FBHA participa do seminário Investe Turismo

Evento foi realizado em São Paulo pelo MTur, com apoio da FBHA, CNC e dos jornais Valor Econômico e O Globo

Mudanças na legislação ambiental que permitam aumentar a segurança jurídica no país, para estimular a atração de investimentos locais e estrangeiros para o setor do turismo no Brasil. Foi o que defenderam empresários e representes do setor público durante o seminário Investe Turismo, realizado no Centro Tomie Otake, em São Paulo, pelo Ministério do Turismo (MTur) em parceria com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Comércio e Turismo (CNC) e com os jornais Valor Econômico e O Globo.

Defendendo uma melhoria no ambiente de negócios do país, o Ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, declarou que é mais do que justificável a existência de um marco regulatório que garanta a preservação do meio ambiente, mas argumentou que no caso brasileiro, no entanto, não há definição de prazos e existem muitos entes públicos envolvidos no processo, passando pelos executivos federal, estadual e municipal, além do Judiciário.

Em sua fala, o presidente da FBHA e do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC (Cetur/CNC), Alexandre Sampaio, reiterou a fala do ministro Lummertz, dizendo que é preciso promover um ambiente de atração, facilitação e incentivo para que os agentes de capitais brasileiros e estrangeiros façam inversão no turismo porque é um setor que tem um potencial de mercado consumidor fantástico. “A Federação e a CNC entendem que hoje o empresariado brasileiro está fazendo conta de chegada e cortando custos. Nós queremos fazer conta de investimentos e propugnar que tenhamos resultados em nossos investimentos”, afirmou.

7-6-2.jpg

O evento contou com quatro painéis sobre os temas Orlas e o turismo náutico, Turismo em cidades históricas, Parques temáticos e Turismo argentino, que teve como palestrantes nomes como do navegador Amyr Klink; o presidente da Clia Abremar, Marcos Ferraz; Marcelo lBrito, diretor de cooperação e fomento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Neusvaldo Lima, diretor de planejamento e gestão estratégica do MTur; Ramiro Alem, ex-secretário de investimentos do Ministério do Turismo da Argentina; e a presidente da Embratur, Teté Bezerra.